PLANTAS DE CASA

Formas na versão do utilizador de observar e cuidar de plantas de interior.

Diversos assuntos serão abordados neste blogue destinado a todos os que gostam de plantas e que somente possuem uma pequena varanda ou o espaço interno da casa para as colocar.

De uma forma simples, irei revelando pequenas dicas e conselhos sobre como desfrutar melhor das mesmas pela auto experiencia e observação de resultados de outras pessoas que jamais compraram um livro de plantas ou de jardinagem.

Por todo este blogue é possivel tambem encontrar outros textos relacionados com plantas e links direcionados a outras paginas de grande interesse sobre este assunto, visita-os para informações adicionais!...




EEem.

.
.

23/11/08

ROMÃNZEIRA


HistóriaSegundo pesquisadores russos, a romãzeira provém do centro do Oriente Próximo, que inclui o interior da Ásia Menor, a Transcaucásia, o Irã e as terras altas do Turcomenistão, junto com outras plantas frutíferas como a figueira, macieira, pereira, marmeleiro, cerejeira, amendoeira, avelaneira e castanheira.

A importância da romã é milenar, aparece nos textos bíblicos, está associada às paixões e à fecundidade. Os gregos consideravam-na como símbolo do amor e da fecundidade. A árvore da romã foi consagrada à deusa Afrodite, pois acreditava-se nos seus poderes afrodisíacos. Para os judeus, a romã é um símbolo religioso com profundo significado no ritual do ano novo quando sempre acreditam que o ano que chega sempre será melhor do que aquele que vai embora.

Quando os judeus chegaram à terra prometida, após abandonarem o Egito, os 12 espias que foram enviados para aquele lugar voltaram carregando romãs e outros frutos como amostras da fertilidade da terra que Jeová (Deus) prometera. Ela estava presente nos jardins do Rei Salomão. Foi cultivada na antiguidade pelos fenícios, gregos e egípcios. Em Roma, a romã era considerada nas cerimônias e nos cultos como símbolo de ordem, riqueza e fecundidade.

Os semitas chamavam-na de “rimmon”, para os árabes era conhecida como “rumman”, e mais tarde, os portugueses a chamaram de romã ou “roman”. Na Idade Média a romã era frequentemente considerada como um fruto cortês e sanguíneo, aparecendo também nos contos e fábulas de muitos países. Os povos árabes salientavam os poderes medicinais dos seus frutos e como alimento. Tanto a planta, como o fruto, têm sido utilizados em residências ou em banquetes pelo efeito decorativo das suas flores e dos seus frutos, além do seu uso como cerca viva e planta ornamental. Segundo uma antiga crença popular, se você levar na carteira três sementes de romã, "dinheiro nunca lhe faltará".
Fruta de eleição para os catolicos na epoca natalicia, especialmente no dia de Reis.


São famosas as romãs da Provença, de Malta, da Espanha, na Itália. O seu cultivo é realizado em mais de 100 países do mundo. Dos países do Mediterrâneo, atravessou o Atlântico e acabou aportando no Brasil. Neste país a planta encontrou todas as condições favoráveis para um crescimento vegetativo, florescimento, frutificação e produção de frutos de primeira qualidade. O seu maior interesse no mundo está no seu cultivo para o consumo como fruta fresca. Também tem a sua aplicação em clínicas especializadas no campo da medicina moderna e para receitas especializadas.

A Espanha é um dos mais importantes países produtores do mundo e o maior produtor e exportador do mercado comum europeu. A Turquia com 60.000 toneladas e a Tunísia com 55.000 toneladas são grandes produtores mundiais, mas nestes dois países existe um sistema de cultivo menos intensivo e menos especializado quando comparado com o cultivo na Espanha e com uma rede de comercialização pouco desenvolvida, com apenas 2 a 7% de exportação da sua produção total.

Tradicionalmente o Reino Unido tem sido o principal comprador de romã da Espanha e os seus frutos destinam-se fundamentalmente para o seu consumo ao natural, especialmente nas zonas de mineração da Inglaterra, devido às suas propriedades benéficas frente à contaminação de metais pesados.

Entre os principais países importadores estava em primeiro lugar a Inglaterra que absorvia os frutos de calibres pequenos, em segundo lugar, a França que queria os frutos de grande calibre e em terceiro lugar a Itália que nos últimos anos estava aumentando muito a quantidade importada de romãs da Espanha. Em quarta posição encontram-se os países árabes que aceitavam frutos de qualidade um pouco inferior e que representam uma grande importância para a Espanha para poder descongestionar bastante o resto dos mercados e evitar uma oferta excessiva de frutos.


----------------------------------------------------------
Nome Científico: Punica granatum
Nome Popular: Romãzeira, romã, romeira
Família: Lythraceae
Divisão: Angiospermae
Origem: Oriente Médio
Ciclo de Vida: Perene
A importância da romã é milenar, ela aparece nos textos bíblicos e os gregos a consideravam como símbolo do amor e da fecundidade.

É uma arvoreta que atinge de 2 a 5 m, de tronco acinzentado e ramos avermelhadas quando novos. Pode ter a forma de pequena arvore ou de arbusto, muitas vezes é podada em formas redondas ou ovais e adornar assim os jardins, tambem é comum em sebes de estatura média. A romãzeira adapta-se desde os climas tropicais e subtropicais aos temperados e mediterrânicos. As flores da romazeira são vermelho-alaranjadas e simples, ocorrendo variedades de flores dobradas como a "Legrellei",tambem existem exemplares de flores matizadas de branco, simples e dobradas. Os frutos são esféricos, com casca coriácea e grossa, amarela ou avermelhada manchada de escuro.

A sua popularidade no paisagismo tem aumentado muito nos últimos tempos. A utilização da romazeira é usual em jardins de estilo mediterrâneo e é crescente seu cultivo em vasos, adaptando-se aos jardins em varandas e pequenos espaços. A variedade "Nana" (Mini-romazeira) é a mais apropriada para esta utilização.
Tambem se presta ao cultivo em bonsai.

Pode ser cultivada em grande variedade de solos, preferindo os profundos, sempre sob sol pleno. Rústica, tolera moderadamente a salinidade, as secas e o encharcamento. Resiste às temperaturas baixas de inverno e é sensível às geadas tardias de primavera. Multiplica-se por sementes e tambem por estacas de ponta.


Medicinal
Indicações: Afecções da boca, olhos e pele, amigdalites, cólicas intestinais, envelhecimento, doenças cardíacas.

Propriedades: Anti-séptico, antiinflamatório, antioxidante, adstringente, diurético.

Partes usadas: Frutos, casca dos frutos e das raízes, folhas.

Colaborador: Christiane Calderan


--------------------------------------------------
A romãzeira ( Punica granatum, L.), é uma planta de muitas utilidades, seja para a produção de frutos ou como ornamental em parques e jardins.
É também uma planta de atributos medicinais da qual se utilizam suas folhas, casca da raiz e dos frutos. É um arbusto ereto, que atinge de 2 a 5 m, muito ramoso, de casca avermelhada nos ramos novos, que adquirem coloração acinzentada nos ramos maiores e no tronco. A romãzeira pode se adaptar a qualquer tipo de clima, embora prefira um clima mais ameno, em zonas muito ventosas a frutificação será bastante penalizada pela excessiva queda das flores. Deve-se tomar cuidado nas regiões em que o clima é húmido, pois ele pode aumentar os fungos nas cascas da fruta.

Perde as folhas no inverno e recupera-as na primavera...

Cultivo
Solo: Rico em matéria orgânica. Quando plantada em vaso, a mistura de solo recomendada é de 1 parte de terra comum para jardim, 1 parte de terra vegetal, e, 2 partes de composto orgânico.

Propagação: Através de sementes e estacas de ponta em estufas. Em geral, as sementes de frutos grandes e de polpa bem avermelhada são usadas na produção de mudas de romãzeiras (Punica granatum L.).
A romanzeira costuma lançar na base do tronco varias estacas/pernadas bem junto á terra. Algumas, por contacto com a mesma, possuem raizes e podem ser utilizadas como estacas individuais.


 Época de plantio: A época de chuvas, que se inicia a partir da primavera, é considerada ideal para o plantio da romã, fruta originária da Pérsia.

Cova: 60 cm x 40 cm ( você vai precisar de um vaso com aproximadamente estas dimensões, para que a planta possa se desenvolver ).

Adubação na cova: Para plantar romã, deve-se fazer uma adubação com esterco de curral, farinha de osso e superfosfato simples, que serve para ajudar a planta a desenvolver a raiz.

Adubação na manutenção: A adubação de outono se torna a mais importante para incentivar a romã a produzir flores na primavera. Lembre-se que não devemos adubar plantas em floração. Os adubos mais indicados são os ricos em Fósforo ( P ), podendo ser adubos líquidos por via foliar ou sólidos na terra. Como sugestão, escolha traços de proporção de N-P-K ( Nitrogênio – Fósforo – Potássio ) na ordem de 04-14-08. Não esqueça que no mínimo uma vez por ano é necessário a Adubação com micro nutrientes ( Ca {Cálcio}, Mg {Magnésio}, S {Enxofre}, B {Boro}, Cl, Cu, Co, Fe....).

Manutenção:Caso se pretenda obter uma arvore, todos os despontares na base do tronco principal devem ser arrancados. Caso se pretenda um arbusto, devem ser as pontas cortadas para que a romãnzeira se ramifique bastante e se consiga dar a forma desejada.
Melhor época para a adubação na manutenção: Outono.

Iluminação: Pleno sol. Precisando de no mínimo, 4 horas de sol direto, todos os dias.

Início da produção: de dois a três anos após o plantio.

Duração da produção: acima de 15 anos. Produção p/ planta: acima de 30 frutos.

Época da colheita: A colheita da romã, dependendo da variedade, é realizada desde o final do verão até ao inicio do inverno.

Rega: Como a maioria das plantas frutíferas, a Romã é uma planta com consumo elevado de água, mas com a particularidade de não gostar de solos muito encharcados. Quando regarmos deveremos fazer com abundância . Humidade constante no tronco e raízes favorece o surgimento de fungos ( Pó Branco ), estes podem até ocasionar a morte se não forem tratados. Para evitar problemas com muita humidade é aconselhável molhar a terra da romã somente quando esta já estiver com a superfície ligeiramente seca. Outra maneira de se evitar estes fungos é a de usar uma mistura de solo arenosa. Para favorecer a floração deveremos deixar o solo mais para seco na primavera.

Doenças e Pragas mais comuns: Além dos fungos, por isso a moderação nas regas, ataques de mosca branca, pulgão ou cochinilhas podem ser tratados facilmente com inseticida para plantas ornamentais.


50 comentários:

Anónimo disse...

Nossa que blogger mais lindo! Nunca vi nada igual!O artigo sobre a ROMÃNZEIRA é sensacional! Completo. As borboletas voando - que loucura!
PARABÉNS MIL

Observador da natureza disse...

Hoje coletei sementes de romanzeira para fazer mudas. Procurei na "net" dados sobre germinação de sementes. Encontrei este "blogger" e adorei o primeiro comentário, só de lê-lo percebi que é de uma pessoa legal. Como é bom viver!!!

Oswaldo Rodrigues disse...

Parabéns aos idealizadores do blogger
pela apresentação impecável. As informações prestadas sobre a romãzeira são claras, objetivas, didáticas e extremamente úteis. Muito obrigado!

Oswaldo Rodrigues
Caraguatatuba-SP Brasil

Anónimo disse...

O texto é ótimo, mas as borboletas me deixam tonto.

Anónimo disse...

Boa tarde,

Eu acho que tem uma informação errada, onde diz "Época da colheita: A colheita da romã é realizada no verão."

Em Portugal a época de colheita é entre Novembro - Dezembro

Edson disse...

Será que no Brasil, mais precisamente , no Rio Grande Do Sul, é a mesma época de plantio?

Anónimo disse...

Olá, Amigos.
Cultivo em um vaso um pé de mini romã que florece o tempo todo mas vinga muito pouco fruto. Recentemente notei que ele estava sendo atacado por algum inseto ou outra praga pois as flores não vingam aparecem com marcas de mordidas nos pequenos bulbos. Gostaria de saber que inseto é esse e se existe algum tratamento.

Grande abraço.

João Gonçalves

Anónimo disse...

Comprei em uma floricultura uma romanzeira que tem + ou- 1 metro de altura inclusive já está produzindo e está plantada em um vaso.Navegando encontrei esse blogger maravilhoso que coisa mais linda.Vocês estão de parabéns.Resumindo gostaria muito de receber a ajuda de vocês para que eu pudesse mudar a muda do vaso para o chão.O que devo fazer e como fazer.Que adubo devo usar na cova.

Maurici disse...

Olá João Gonçalves,
Tenho em minha casa uma ramãnzeira de aproximadamente 2mt altura planta em vazo, carregada de romãs. Nas primeiras floradas, em novembro percebi que as flores, em suas bases no bulbo, estavam com um buraco, comidas. Fiquei durante um tempo investigando o que poderia ser e descobri que uma abelhinha preta estava fazendo o estrago.
Segue um site com maiores informações e foto da vilã: http://www.flickr.com/photos/wagnerbacciotti/4343201027/.
Espero ter ajudado.

Maurici Silveira

Anónimo disse...

Alguém me ajude, pessoal tenho um pé de romã de 1m e meio plantado em um vaso que florece quase todo tempo só que as flores caem e não vingam e percebi marcas de mordidas peq (furos) nos bulgos, o que fazer.mauricio_taj@hotmail.com

moizés leal disse...

Blog lindíssimo e realmente informativo. Minha mulher e eu estamos fazendo um mudário em vasos e hoje plantaremos algumas sementes de romã, acompanharemos através deste blog a progressão dos resultados.

Parabéns: Moizés.

Sueli Sampaio disse...

OI que bom que existem blogger que nos dão apoio...Ganhei uma romanzeira ja faz +ou- uns 5 anos. Ela até produz algumas flores porém não segura os frutos... Agora plantei semente e consegui uma romanzeira que ja tem dois anos.Deu sua primeira flor + tbm não segurou o fruto queria saber como cuidar pra que elas agora produzam...Help

A.Caires disse...

Parabéns pelo blog, muito info ativo. Estou plantando uma romanzeira em frente minha casa, pela sua beleza e seus frutos maravilhosos,alem de sua fonte medicinal.
As info ações deste blog foram muito úteis
A .Caires

Anónimo disse...

Amei o blog! Procurei em muitos sites sobre como plantar um pé de romã e não encontrava nada objetivo. Aqui achei tudo muito simples de se fazer!
Já estou com a fruta e devo plantar suas sementes. Se eu conseguir a planta, posto aqui!

edson luis lima souto disse...

oi! adorei o texto, deu vontade de ler mais, mas essas borboletas, apesar de lindas atrapalham muito a leitura. q tal colocá-las só na pagina inicial? seria uma boa, não!
mas, continue!!!!
gostei!

Anónimo disse...

legal as dicas sobre a romã, as borboletas são muito chatas.

Anónimo disse...

o blog é legal mas essas borboletas atrapalham mais do q embelezam

Jacy do Val Soares disse...

Hoje estou saindo prá comprar um pé de româ, quero plantá-lo na casa onde nasci, tínhamos um lindo que dava frutos e podíamos degustá-os no final do ano, mas foi arrancado para dar passagem ..., quando vi aquilo...foi horrível, foi de novo ver um local onde não atrapalha a passagem, irônico isso, né?

Jorge Alves disse...

Muitos parabéns pelo v/blogger.Penso que já foi tudo dito sobre os maravilhosos esclarecimentos sobre a Romanzeira,no entanto, gostaria que alguém me explicasse o seguinte : Tenho no meu quintal uma romanzeira muito bonita ( Ourém/Fátima/Portugal )mas todos os anos produz centenas e centenas de flores e frutos muito poucos-entre 5 e 8 por ano .Porque será ?Um abraço para todos e muito obrigado !....Jorge Alves /Potugal

Anónimo disse...

Ui amigos,tenho ghá muitos anos romanzeiras e conheço-aas umpouco.Para quem temm o problema dá flor e não vinga o fruto? tenha em atenção ás fornigas piois elas estão lá por causa das cochonilhas brancas ou pulgão de SD.José,combata á bas de Produtos com oleo,depois regue muito bem a flor e evite a formiga e deixe pousar a abelha,siga com a tenção o evoluir da arvore,boa sorte,.

MauriAklmeida disse...

Caso tenha problemas sobre romanzeiras estou aqui para orientá-lo naquilo que souber,pois tenho romanzeiras todas produzem muito bem,todos os anos mas precisam de muitos cuidados fitossanitários,É um amigo de Porto Santo e é Maurilio.

MaurilioAlmeida. disse...

Aqui em Porto Santo-Madeira,tenho rom´~as desde Novembro até Março,faço podas de dois em dois anos para mante-la sempre na mesma altura (2m),evita o vento e mais fácil a colheita e os tratamentos fitossanitárisBração.sou de Porto Santo.Maurilio-

Jorge Alves disse...

Boa noite;
Muito obrigado a todos pelos v/esclarecimentos . Quanto à poda estou com algumas dúvidas,pois o viveirista a quem compro as várias espécies de plantas diz-me que a romanzeira não gosta de ser podada pois não dá frutos. Será verdade ? Agradeço que alguém me esclareça. Obrigado e felicidades para todos vós .Jorge Alves

Anónimo disse...

Gostei do texto, mas por favor, pense a respeito de retirar as borboletas, elas atrapalham, incomodam, são chatas...

Gisele disse...

Olá, o texto é bem esclarecedor sobre romãs. Vou comprar uma romanzeira mas temo pelos fungos (pó branco) pois outras plantas aqui como as Suculentas tiveram esse fungo e não sei o que fazer. É mesmo por causa do excesso de regas? Que inseticidas posso usar para combater a romanzeira e outras plantas? Obrigada e parabéns.

Gisele disse...

ops....digo combater o fungo que infestam as plantas.

Anónimo disse...

se essas 'brabuletas' ficassem só nas folhas não seria problema, mas elas incomodam a leitura nos textos.

Carlos disse...

Sera que é mito urbano, ou as romanzeiras tem que estar plantadas a pares, como as nespereiras ..

Anónimo disse...

não há quem mate as borboletas?

Anónimo disse...

Muito legal o texto sobre a romã, dia 06 de janeiro é dia de fazer a simpatia aos treis Reis Magos. quem fez, felicidades e finanças
é muito bom realmente!!!
Agora....retirem algumas borboletas, realmente tem demais.

Anónimo disse...

CARA...numa boa....tire essas borboletas porque deixa a gente tonto, faz com que a gente desista de ler a matéria saia do seu site.

Beth Fred disse...

Olá! Adorei o texto e...as borboletas!

Maria Aparecida disse...

Gostei do bolg, me foi muito útil para resolver o problema da romanzeira da casa de praia da minha irmã. Adorei as borboletas,mas elas poderiam ficar no no início do texto. me confundiram as vistas foi difícil para ler todo o texto. de resto parabens. obrigada.Maria Aparecida

francine dillem disse...

oi adorei esse blog muito legal me ajudo muito !!!!! sou estudante de homepatia e vou fazer um trabalho sobre romã parabens!!!!

Nize Queiróz disse...

Nize
MARAVILHOSO ESTE BLOGGER.
Já estava desenganada não achava nada sobre ROMÃNZEIRA, ENCONTREI VCS QUE ME DEIXARAM ENCANTADA, EXPLICARAM TUDO QUE QUERIA SABER.
Obrigada, parabéns sucesso e + sucesso. Valeu muito encontra vcs.
Um forte abraço a toda equipe.
17/11/2013

Nize Queiróz disse...

Grata por vcs existirem!
Fiquei encantada com o blogger adorei, perfeito aprendi tudo sobre ROMÃNZEIRA, Parabéns a vcs valeu.
Quero ter na varanda da minha casa, Já tenho um bem pequeno faz tempo eu acho lindo e com a aula que tomei de vcs, foi maravilhoso.
Obrigada por tudo PARABÉNS.
Em 16/11 2013

Maria Gracelinda Valente Pereira disse...

Olá! Pode me dizer como se adquirem as sementes de romãzeira?

Maria Gracelinda Valente Pereira disse...

Olá! Pode dizer-me como se obtêm as sementes de romãzeira?

Anónimo disse...

as borboletas são lindas...não as tire...

Anónimo disse...

Obrigada pela informação, adorei as borboletas, elas não atrapalham na leitura, pelo contrário da uma paz de espirito, parabéns pela idéia!!!!

Jeneci disse...

32Para obter semente é só comprar no mercado uma româ.

Jeneci disse...

DEIXA AS BORBOLETAS!!!

Anónimo disse...

Tirem essas borboletas pelo amor de Deus!
Estava adorando o texto, mas tive que parar de ler, pois estava ficando tonto...

Anónimo disse...

Fsssssssssss!!!!....(detefon !!!)...

Anónimo disse...

gostei de tudo,até de quem não gostou das borboletas,parabéns continuem.

Anónimo disse...

gostei de tudo,até de quem não gostou das borboletas,parabéns continuem.

joão martins disse...

muito boa informação muito obrigado

Nize Queiróz disse...

Meu muito obrigado,Amei vcs são perfeitos.
Que maravilha !!1 Fiquei sabendo tudo que queria e muito mais sobre a ROMÃNZEIRA. Parabéns.
Que Deus a cada dia cubra toda equipe de benção.
Um forte abraço


Salvador BA.
NIZE VIEIRA

Anónimo disse...

No meu pé de romã apareceu um inseto, do tamanho de um marimbondo cavalo, de cor escura, antenas e pernas longas, de voo curto, e ataca o fruto, principalmente quando ele abre. Que inseto é este, e como combatê-lo? grato.

Regina disse...

Olá, adorei o blog e as borboletas tbm. Tenho uma Mini Romã que está muito linda, cheia de flores e botões. O problema é que quando as flores ficam adultas ela quebram no caule e caem. Fico tão desanimada, não consigo vê-la frutificar. Vc podería me ajudar? Obrigada desde já.