PLANTAS DE CASA

Formas na versão do utilizador de observar e cuidar de plantas de interior.

Diversos assuntos serão abordados neste blogue destinado a todos os que gostam de plantas e que somente possuem uma pequena varanda ou o espaço interno da casa para as colocar.

De uma forma simples, irei revelando pequenas dicas e conselhos sobre como desfrutar melhor das mesmas pela auto experiencia e observação de resultados de outras pessoas que jamais compraram um livro de plantas ou de jardinagem.

Por todo este blogue é possivel tambem encontrar outros textos relacionados com plantas e links direcionados a outras paginas de grande interesse sobre este assunto, visita-os para informações adicionais!...




EEem.

.
.

29/04/11

GLICINIA

Lembro-me perfeitamente da primeira vez que me deparei com uma Glicinia, era ainda uma criança e estava de ferias na terra da minha mãe na Beira Alta... A casa era simples, toda pintada de branco e com uma escadaria de pedra que dava a um primeiro andar onde se encontrava a entrada da casa. Plantada na rua e encostada a parede da casa, aí estava ela... Um tronco relativamente grosso retorcia-se nu pela parede onde subia e terminava emoldurando a entrada da porta com enormes cachos de flores lilases magnificas. Pareciam cachos de uvas e como os ramos estavam quase desprovidos de folhagem o impacto era incrível.

Aquela "cortina" de flores lilases durava pouco tempo, rapidamente iam caindo no chão deixando um tapete igualmente magnifico em cor. As folhas apareciam, verdes, e o efeito de cortina mantinha-se...

Na cidade era difícil de as encontrar, somente os grandes jardins privados as possuíam e alguma eram monumentais em tamanho.

Descobri que existiam em branco, azul, rosa e em derivados mais ou menos intensos destas cores.Descobri também que havia dois tamanhos de cachos de flores, umas um pouco maiores do que a mão de um homem e outras do tamanho de um braço, no entanto ambas eram espetaculares quando em flor.

A Glicinia quando adulta e de idade avançada parece uma árvore, no entanto não o é. É uma trepadeira bastante vigorosa que com o passar dos anos vai engrossando o seu tronco e ficando com o aspecto de árvore,um pouco como na semelhança da Buganvilias de idade bastante avançada.
Bastante flexível, a Glicinia pode ser forçada a ganhar uma forma especifica e a engrossar o seu tronco nessa forma... Encontrei uma vez duas que tinham sido "obrigadas" a entrançar-se cruzadas sobre um grande e largo tubo de plástico que passados uns anos foi retirado, deixando assim a planta com um tronco oco cheio de buracos parecendo uma treliça natural, lindo e fantasioso, especialmente quando se enchia de flores, fazia lembrar uma gigante jarra das mesmas!

Em Tomar existe um jardim que as tem enroladas sobre colunas de cimento que suportam uma pérgola e os seus troncos são grossos como o corpo de um homem, indicação de muita idade.

Glicinia florida
Nome Científico: Wisteria sp 
Sinonímia: Glycine sp, Kraunhia sp
Nome Popular: Glicínia, wistéria-japonesa, wistéria-chinesa
Família: Fabaceae
Divisão: Angiospermae

witeria floribunda (japonesa)
Origem: China e Japão
wisteria sinenses (chinesa)
Ciclo de Vida: Perene

As Glicínias são nativas do Japão (Wisteria floribunda) e da China (Wisteria sinensis). A espécie chinesa é a mais comum e apresenta inflorescências mais curtas, porém mais numerosas que as espécie japonesa.

O seu crescimento é lento a moderado e pode levar anos para que se torne adulta e inicie o florescimento, porém podem viver até aos 100 anos. É muito adequada para cobrir arcos, pergolas, portões e caramanchões conferindo um ar romântico à paisagem. Por ser vigorosa não é indicada para estruturas de apoio frágeis.
Aprecia o frio, sendo indicada para locais de clima subtropical ou mediterrâneo.A Glicinia uma vez instalada não requer cuidados de maior que não seja uma poda para controlo da vegetação e direcção que se quer dar á planta.

A glicínia não é uma planta tóxica mas o mesmo não se pode dizer das suas vagens e sementes que devem ficar fora do alcance de crianças pequenas e animais domésticos.

Gosta de sol mas também a podemos ter á meia sombra apesar de não ser a mesma coisa.
Não é exigente em relação ao terreno onde é plantada mas exige uma boa drenagem pois não gosta muito de terrenos barrentos.
Pode ser reproduzida por sementes, que são enormes e se parecem com favas, por estaca e por mergulha.

Depois da floração iram aparecer as sementes, longas vagens semelhantes ás das favas  que escondem dentro um numero variável de sementes. Se as deixarmos na planta, a seu tempo elas iram secar, a vagem abrir-se-á e elas soltar-se e perder-se na terra. Mas podemos recolher as mesmas quando a vagem estiver escura e seca. Retiram-se as sementes que são muito duras e colocam-se em agua por dois dias,isso irá ajudar no processo de germinação e em seguida colocam-se na terra regando todos os dias.
O processo não demorará muito tempo e como nem todas as sementes são viáveis convém plantar bastantes.
Há que ter em conta que a reprodução por sementes é sempre uma incógnita em matéria da cor final das flores, especialmente se nas imediações houver mais Glicinias, no entanto se só houver uma planta ou se as outras forem exactamente da mesma cor,a garantia do resultado já será maior.

Se a tentar reproduzir por estaca ou mergulhia terá a certeza absoluta de como ela irá ser em adulta.
Depois da floração, escolha para estaca um rebento novo mas com alguma consistencia de tronco, raspe levemente na base do tronco e polvilhe com pó de hormonas (que poderá adquirir em lojas de plantas), de seguida plante num vaso com terra boa e coloque-a num sitio com muita luz indirecta e tambem com alguma humidade. 
Para a mergulhia escolha um ramo longo, novo com algum tronco e com cuidado "fira-o" com uma faca  e polvilhe com pó de hormonas no golpe, de seguida dobre o ramo até ao chão e enterre-o.Para o manter no chão e evitar que se reeleve de novo, prenda-o com um arame em forma de "U" que enterrará na terra. Regue bem e passado mais ou menos um mês já poderá ter raízes e separar definitivamente as plantas.
Há quem aconselhe a retirar a pontinha do ramo escolhido para que ele não continue a crescer e canalize a força do crescimento para a criação de raízes.

As abelhas adoram-na e apesar de todas Glicinias serem intensa e deliciosamente perfumadas algumas espécies são-no muito suavemente.
Há que ter algum cuidado com a escolha do local onde se vai plantar a Glicinia pois em adulta ganhará peso e desde nova começará a formar definitivamente o seu tronco, portanto, como melhor a direccionar melhor será no futuro o resultado final. Se a deixar correr livremente, ela agarrar-se-á a tudo onde se possa apoiar e não irá ficar com uma forma bonita no futuro.

É bastante indicada para Bonsais e poderá ser encontrada em viveiros e lojas especializadas neles.

A nível pessoal, a Glicinia é para mim das trepadeiras mais bonitas e versáteis que existem. Se tem uma varanda aberta, um quintal ou terreno, a Glicinia poderá surpreender todos com a sua beleza e aroma.Num vaso grande ou preferencialmente directamente na terra ela dará a qualquer espaço um ar de romantismo e fantasia... Desfrute-a se puder!



11 comentários:

Lilian Marson disse...

Olá Toninho,lindo blog,lindas flores.Parabéns...Lili.

Cláudia Clarin disse...

Olá Toninho, amei o seu blog e eu e minha irmã estamos procurando onde podemos comprar uma muda da Glicínia (não importa a cor. Entre em contato comigo por e-mail e se voce consegue uma muda para enviar para o Brasil. Abraços, Claudia Rinvenuto.

Conservatoria Festa Caipira disse...

Boa Noite,Toninho! Esta lindo seu blog.Estou a muito tempo procurando
esta planta(glicinia) por favor me
diga se consegue as três cores ,o valor e informa como as mudas vem embaladas.Aguardo resposta.
Obrigada
RUTH

marcia dos santos dias disse...

Voce pode informar onde posso compar moro Sao Paulo.Amei seu blog

Renan A.H.K. disse...

OLA GOSTARIA DE SABER ONDE CONSIGO ESSA PLANTA? MORO EM CURITIBA-PR

Renan A.H.K. disse...

ola onde consigo muda de glicinia?

Anónimo disse...

Existe glicinea para vender em Campos do Jordão -SP

Anna Maria disse...

Eu também amo glicínias e tenho lembranças da infância.
Gostaria de saber em que época se faz a poda drástica, para q fique adaptada a um espaço menor e com bastante flores.
Consegui à muito tempo atrás, quando a planta era mais nova (uns 20 anos).
Não lembro, acho q é depois das flores, mas tem q ser podada mais de uma vez ao ano, não?
Obrigada.
Anna Maria

DIREITO IESGO 2012/1 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
DIREITO IESGO 2012/1 disse...

ola gostaria de adquirir uma muda de glicínia. email para contato
a270671@yahoo.com.br

demeter.AMOR,VIDA E FEITIÇOS disse...

SOPA GLICINEA TEM LAGARTA?E ONDE POSSO ENCONTRAR ESSA MUDAS E CORES?